Ação Social dá sequência ao programa de abordagens a moradores de rua

17/10/2017 12:38

A Secretaria Municipal de Ação Social segue com a rotina de abordagens a pessoas em situação de rua em Tijucas. Na manhã desta terça-feira (17), novas abordagens foram realizadas no centro da cidade. A intenção é dar os encaminhamentos corretos a cada situação e tentar tirar estas pessoas das ruas.

A secretária de Ação Social, Rosely Steil, relata que, em média, chegam a Tijucas mais de seis moradores de rua por dia. Por isso o trabalho de abordagem tem sido intensificado e é tão importante.

Conheça os procedimentos adotados pela equipe da Ação Social:

- Abordagem inicial
A equipe da Ação Social chega ao local, aborda o pedinte e requisita informações pessoais. Após verificar ou recuperar documentos pessoais, a equipe identifica a origem desta pessoa e pesquisa se ela ainda tem vínculos com familiares em sua cidade;

- Cadastramento
Após identificado, o cidadão é cadastrado no sistema da Ação Social para que se registre o número de vezes em que ele esteve na cidade e quais encaminhamentos foram dados a ele;

- Encaminhamentos
Nos casos em que o morador de rua tenha mandado de prisão em aberto ele é encaminhado à Delegacia de Polícia Civil para as devidas providências. Já em casos de dependência química é oferecido tratamento com internação. Ele será encaminhado para instituições especializadas somente a partir de seu consentimento ou por solicitação de seus familiares; Em casos de abandono familiar ou outros motivos que tenham gerado rompimento de vínculo com a família, ele pode ser encaminhado novamente para sua cidade de origem, também sob consentimento do morador ou da família que o abrigará.

Vale lembrar que todos têm seu direito de ir e vir garantido e por isso todas as ações são realizadas com autorização do próprio abordado ou de familiares.

Dar esmola não ajuda

Como parte das ações para evitar a permanência de pessoas em situação de rua está o projeto “Não dê esmolas”, da administração municipal em parceria com o DEL (Programa de Desenvolvimento Econômico Local) da ACIT/CDL.

O trabalho consiste na ação de conscientização da comunidade e para isso utiliza placas nos semáforos com a frase “Dar esmola não ajuda! Ligue (48) 3263-0877”. Além deste, o telefone (48) 99623-6693 funciona como número de plantão da Secretaria Municipal de Ação Social e pode ser acionado sempre que algum cidadão identificar pedintes e moradores de rua que devem ser abordados.

(Texto: Karina Peixoto Silva e Thiago Furtado | Fotos: Secretaria de Ação Social)