Prefeitura Municipal de Tijucas

(48) 3263-8100

Chegada do verão aumenta o alerta contra o mosquito Aedes Aegypti

19/11/2019 12:39

O verão está chegando, com início previsto para o dia 22 de dezembro, e com ele também aumenta a quantidade de alertas de prevenção ao surto da dengue, zika e chikungunya. Por ser um período de muito calor e frequentes pancadas de chuva, a velocidade da reprodução do mosquito Aedes Aegypti é ampliada, causando grande preocupação na comunidade.

Por isso, a Administração Municipal de Tijucas, através da Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica em Saúde, está reforçando a campanha de conscientização e combate ao mosquito transmissor das doenças e seus criadouros. O “Dia D” da campanha será neste sábado (23), onde profissionais da Saúde estarão repassando informações no Pátio do Sesc Ler, no bairro Praça, das 13h30 às 17h30.

“É um esforço para aumentar a conscientização da população sobre a importância de combater o mosquito. Com o verão, o ambiente se torna propício para a reprodução do mosquito Aedes Aegypti. A transformação dele para adulto leva em média 15 dias, no verão esse tempo reduz para aproximadamente sete dias, ou seja metade do tempo”, explica a enfermeira Elenise Zimmer dos Santos, coordenadora da Vigilância em Saúde, demonstrando atenção redobrada ao problema.

Para combater o mosquito, uma equipe com 62 agentes comunitários está visitando as famílias. De acordo com o secretário de Saúde, Vilson José Porcincula, o objetivo é combater a água parada, criadouro do mosquito, nas áreas residenciais.

“Nossa preocupação é com a prevenção e a educação. Por isso nossos agendes estarão fiscalizando e orientando a população nos bairros, para que os locais onde temos maior proliferação do mosquito estejam sob vigilância”, informou o secretário.

Dados

Santa Catarina chegou a ter 836 casos de dengue em 2019, conforme boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC). A cidade de Itapema, 17 km daqui, apresentou situação de epidemia da doença, com 334 casos de pessoas que contraíram dengue no próprio município. O número de pacientes que tiveram febre de chikungunya foram nove e não foram registrados casos de vírus da zika.

Prevenção

A Dive-SC divulgou orientações para evitar proliferação do Aedes aegypti:

•Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;
•Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;
•Mantenha lixeiras tampadas;
•Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
•Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;
•Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
•Mantenha ralos fechados e desentupidos;
•Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
•Retire a água acumulada em lajes;
•Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados;
•Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;
•Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
•Denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde e
•Caso apresente sintomas de dengue, chikungunya ou zika vírus, procure uma unidade de saúde para o atendimento.

Atenção redobrada


Você sabia que a fêmea do mosquito Aedes Aegypti deposita até 100 ovos nas paredes internas de recipientes que tenham ou que possam acumular água?  Nesses locais os ovos podem durar até um ano e meio. Em contato com a água, os ovos desenvolvem-se rapidamente. Em torno de sete dias eles já se transformam em mosquitos. Por isso, é importante conferir, pelo menos uma vez por semana, todos os locais que podem acumular água. Fique atento!

Texto: Patrícia Ferreira | Arte: Divulgação

 

© 2020. Prefeitura Municipal de Tijucas
- Santa Catarina - Brasil