Departamento de Meio Ambiente promove vivência para alunos do Colégio Catarinense

17/05/2018 13:24

Os alunos do Colégio Catarinense viveram experiências diferentes nesta quinta-feira (17). A vivência integrou história, cultura e meio ambiente e foi proporcionada pelo Departamento de Meio Ambiente em parceria com o Comitê Tijucas Biguaçu e Secretaria Municipal de Cultura.

Os alunos de duas turmas do 5º ano vieram a Tijucas para conhecer os trabalhos na área ambiental, sobretudo de restauração da mata ciliar. A recepção aconteceu no Casarão Gallotti, onde o museólogo Tiago Lessa apresentou o Museu de Tijucas e mostrou a história da casa e da região. Tiago tratou de temas como a imigração europeia, as etnias indígenas e traçou um panorama sobre o desenvolvimento da região.

Depois disso, os alunos assistiram à palestra ministrada pelo Engenheiro de Aquicultura e técnico do Comitê Tijucas Biguaçu, Tiago Manenti Martins. O tema da palestra foi a importância da mata ciliar para a preservação dos cursos hídricos e para a qualidade da água. Tiago falou sobre o Pacto da Mata Ciliar, desenvolvido pelo Comitê em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Meio Ambiente. O pacto é um trabalho voltado à restauração de áreas de mata ciliar degradadas, em que os órgãos atuam em conjunto com os proprietários das terras e produtores rurais.

O momento mais esperado pelos alunos, no entanto, foi a visita à Praia do Pontal Norte, onde eles puderam verificar os aspectos trabalhados nas palestras e plantar mudas de árvores nativas. Animados pelo contato com a natureza, os alunos se surpreenderam com a condição geográfica e ambiental peculiar encontrada na praia de Tijucas.

A professora responsável pelo grupo, Silvia Socal, agradeceu e elogiou a recepção e o trabalho desenvolvido pelo Departamento de Meio Ambiente. “Fomos muito bem recebidos e as palestras foram excelentes. Trabalho maravilhoso, dá para perceber que está tudo muito organizado”, avaliou.

O pequeno Caio Silveira Cunha, de 10 anos, era um dos mais atentos durante as palestras e afirma ter gostado bastante dos assuntos abordados. O plantio das árvores, porém, foi o que mais lhe agradou. “Eu gostei muito. Nunca tinha plantado uma árvore antes”, disse, com sorriso no rosto. “Esse é o intuito do trabalho de conscientização com as crianças: despertar nelas o encantamento pela natureza que, com certeza, as sensibiliza para a importância dos esforços de preservação”, considera o secretário José Leal Silva Junior.

Texto e fotos: Thiago Furtado (Estagiário da Diretoria de Comunicação).