Empresa de Tijucas cria método pioneiro na região para cultivo de alface hidropônica

02/02/2017 7:26

O prefeito de Tijucas, Eloi Mariano Rocha e o vice-prefeito Adalto Gomes estiveram nesta quarta-feira (1) no bairro Morretes para conhecer o funcionamento de uma nova empresa da cidade. Eles estavam acompanhados do secretário de Agricultura e Pesca e também de Indústria, Comércio e Turismo, Jilson José de Oliveira e do chefe de gabinete do prefeito, Rosenildo de Amorim.

A empresa denominada Pauli Alimentos Hidropônicos foi idealizada pelo acadêmico de agronomia Willian Pauli, proprietário do empreendimento. O projeto que está sendo implantado há mais de um ano é voltado para produção de hortaliças hidropônicas, ou seja, cultivadasa base de água, sem presença de terra. Suas primeiras experiências foram com alface hidropônica e o primeiro ciclo produtivo foi finalizado em dezembro. Neste mês as primeiras unidades começaram a chegar ao comércio de Tijucas.

“Hoje estamos produzindo seis tipos de alface, com destaque para a alface caipira, mimosa, mimosa roxa, frisê e outras duas qualidades que resultam de um mix destes tipos. Dois deles já estão sendo comercializados em alguns mercados da cidade”, explica Pauli.

A estrutura foi totalmente equipada para este tipo de produção e uma das maiores preocupações do empresário é manter as hortaliças livres de qualquer defensivo. “A forma como produzimos a alface hidropônica hoje nos garantiria uma certificação que infelizmente ainda não é reconhecida no Brasil. Nos preocupamos com a qualidade e a sanidade do nosso produto, nossas hortaliças são livres de agrotóxicos, onde no lugar desses usamos o controle biológico feito por predadores naturais, armadilhas e produtos certificados para uso na agricultura orgânica”, explica.

A secretaria de Agricultura de Tijucas conseguiu apoio técnico do Sebrae para auxiliar a empresa na experimentação de uma nova cultura. Com a orientação do Sebrae vamos partir para o cultivo de morango com o método de fertirrigação aprimorado por nós e pioneiro na região, esses sim orgânicos, utilizando da tecnologia estrutural e de controle de pragas já empregadas no nosso cultivo hidropônico”, adianta Pauli.

O prefeito e o vice-prefeito ficaram satisfeitos com o que viram. “Ficamos orgulhosos por ter uma empresa como essa em Tijucas e por isso nos colocamos à disposição caso necessitem de algum apoio da administração municipal”, disse o prefeito.

Como funciona a hidroponia da Pauli

No sistema hidropônico as plantas não crescem fixadas ao solo, e sim na água. Neste caso, os nutrientes que elas necessitam para se desenvolver são dissolvidos na água que passa por suas raízes.As plantas são colocadas em espumas biodegradáveis e instaladas em bancadas por onde circula uma solução nutritiva, composta de água potável e de nutrientes dissolvidos em quantidades individuais que atendem a necessidade de cada espécie vegetal cultivada. A solução nutritiva tem um controle rigoroso para manter suas características e periodicamente é feito um monitoramento de pH e de concentração de nutrientes, assim as plantas crescem sob as melhores condições possíveis.

Segundo o empresário, a Pauli é conveniada à Paripassu, empresa que rastreia a qualidade do alimento produzido e comercializado. A partir do sistema utilizado, os clientes da Pauli poderão consultar o passo a passo de produção do alimento, desde o cultivo até a coleta, passando pelos testes de água feitos ao longo do cultivo.

(Texto: Karina Peixoto Silva | Fotos: Larissa Souza)