Filme produzido com recursos do FIA é exibido na rede municipal de ensino

06/12/2017 10:34

No mês de novembro o filme infantil “Focos do amanhã”, produzido pela AN Produções Culturais, de Tijucas, estreou e circulou nas escolas do município.

O filme foi produzido com patrocínio da empresa Da Magrinha, através do Fundo para Infância e Adolescência (FIA).

“Focos do amanhã” é um filme que tem como proposta o combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes. Por incentivar ações como esta, a empresa Da Magrinha recebeu do prefeito Eloi Mariano Rocha o selo e o certificado de Empresa Amiga da Criança.

Foram realizadas 16 exibições, seguidas de palestras preventivas sobre o tema. Receberam as exibições gratuitas do filme as escolas municipais: E.E.F Ondina Maria Dias, E.E.F João Caetano, E.E.F Santa Terezinha e E.E.F Dep. Walter Vicente Gomes, com público formado por alunos do 1º ao 5º ano e professores.

“Nosso trabalho deu o resultado que esperávamos. Conseguimos de forma suave abordar o tema alertando crianças e adolescentes e também sensibilizar pais e mães na percepção de sinais que caracterizam o abuso à criança”, afirmaJoão Daniel, produtor de “Focos do amanhã”.

A intenção da AN Produções Culturais é conseguir patrocinadores por meio do FIA para levar o filme a todas escolas municipais em 2018. Além disso, os produtores pensam em produzir uma sequência do filme.

A produção do filme

Com a proposta de combater o abuso de crianças e adolescentes no Vale do Rio Tijucas, a AN Produções Culturais criou o projeto “Focos do amanhã”, pautado em entrevistas, pesquisas sobre casos reais de abuso à crianças e adolescentes e depoimentos de integrantesda Rede de Proteçãoà criança e ao adolescente.Na trama, o pequeno Bruninho, de sete anos, guarda um grande segredo. Com bastante cuidado, o filme aborda o abuso sofrido pelo menino por um inquilino de sua avó, Vilminha.

No país, é o primeiro material deste tipo voltado ao abuso de meninos. O desafio foi conceber o filme e trabalhar a mensagem de forma suave e preventiva, diferente da abordagem que, por vezes, pode constranger.

Texto: Thiago Furtado (Estagiário da Diretoria de Comunicação) | Fotos: AN Produções