Merendeiras recebem capacitação do Programa Alimento Seguro

17/02/2017 9:54

Mais de 30 merendeiras da rede municipal de ensino de Tijucas receberam nesta quinta-feira (16) a capacitação do PAS (Programa Alimento Seguro). O projeto, desenvolvido pelo Sebrae em conjunto com entidades como Senai, Senac, Sesi e Sesc, veio para Tijucas através do Sebrae local e tem por objetivo capacitar as profissionais que atuam no preparo da merenda escolar do município.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Neide Maria Reis, todas as profissionais da merenda receberão as orientações do programa.

“Estas 37 merendeiras que participaram do curso oferecido pelo Sebrae vão atuar como multiplicadoras em suas escolas, ou seja, vão repassar o conteúdo do curso às demais colegas e colocar em prática as regras de manipulação e preparo adequado dos alimentos. Tudo para garantir uma merenda de extrema qualidade e segurança alimentar aos nossos estudantes”, disse.

Os profissionais da educação já estão trabalhando desde a primeira semana de janeiro em todos os preparativos para o início do ano letivo 2017. A recepção oficial aos profissionais da educação aconteceu nesta sexta-feira (17) no anfiteatro Leda Regina de Souza e a volta às aulas para todos os alunos da rede municipal de ensino será na segunda-feira (20).

SOBRE O PROGRAMA

O programa ALIMENTO SEGURO (PAS) é um programa desenvolvido em conjunto pelo SEBRAE, SENAI, SENAC, SESI e SESC, para disponibilizar instrumentos de boas práticas e sistemas de análises e controles, tendo em vista as exigências, cada vez mais crescentes dos mercados consumidores.

A capacitação é baseada nos procedimentos higiênico-sanitários instituídos pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) do Ministério da Saúde e consiste em treinamentos para repasse dos assuntos técnicos e consultorias para demonstração dos procedimentos que devem ser adotados.

Durante o treinamento são abordados assuntos relativos à produção dos alimentos, tais como resfriamento, congelamento, cocção, distribuição, controle de tempo e de temperatura para que sejam evitados os fatores de exposição à ação de microrganismos causadores de deterioração.

(Texto: Karina Peixoto Silva | Fotos: Larissa Souza)