Projeto “Hapkidô para todos”, do FIA, recebe repasse de valores da Portobello

06/03/2018 10:45

A Portobello realizou, nesta segunda-feira (05), um evento para repassar incentivos financeiros a algumas entidades por meio do seu programa de responsabilidade social. Foram entregues mais de 100 mil reais a quatro iniciativas. Entre elas, o projeto “Hapkidô para todos”, apoiado pela empresa através do Fundo para Infância e Adolescência (FIA) em parceria com a Secretaria Municipal de Ação Social.

A Chefe de Gabinete do Prefeito Eloi Mariano Rocha, Leila dos Anjos Costa, que representava o Prefeito, e a Secretária de Ação Social, Bianca Bibiani Machado, agradeceram o empenho da Portobello em apoiar projetos sociais no município. Este é o terceiro ano de realização do projeto “Hapkidô para todos”, que ensina a arte marcial Coreana a crianças e jovens, de 5 a 18 anos, em situação de vulnerabilidade social.

O instrutor Antonio Miranda também aproveitou a oportunidade para agradecer à empresa pelo apoio ao projeto que lidera. Miranda destacou a melhora significativa percebida na vida dos alunos e as vitórias alcançadas a nível esportivo. Os resultados no esporte não são o foco do trabalho, ele garante, mas conseguir boas colocações em competições nacionais e até fora do país são realidades já conquistadas pelos alunos do projeto. Alguns deles já recebem bolsa atleta da Confederação Brasileira de Hapkidô e outros estão com boas possibilidades de conseguir a bolsa em breve. (Saiba mais sobre o projeto aqui).

RECURSOS PARA OUTRAS ENTIDADES

Outras entidades de Tijucas que receberam o repasse da Portobello foram o Lar Santa Maria da Paz, para implantação de um estúdio de Pilates, e a AN Produções, para realização da 4ª Ação Cultural do Vale do Rio Tijucas. Também recebeu apoio a Associação de Câncer de Boca e Garganta, de Florianópolis.

O Presidente da Portobello, Cesar Gomes Junior, salientou a importância das parcerias com as entidades para a empresa. Segundo ele, a política de responsabilidade social é algo que a Portobello preza muito e que tem se esforçado para aprimorar cada vez mais, a despeito das dificuldades para implementar estas ações no Brasil. “O nosso papel não é só produzir, dar certo como negócio. Não dá pra ser uma ilha, temos que ter comprometimento com a nossa comunidade e cumprir nossa responsabilidade social. É muito importante darmos continuidade a estes projetos”, afirmou, durante seu pronunciamento.

Texto: Thiago Furtado (Estagiário da Diretoria de Comunicação) / Fotos: Larissa Souza.