Reutilização de tubos do SAMAE dá origem à horta em creche

20/09/2017 11:38

Alguns tubos do SAMAE, que já não tinham mais condições de uso, foram retirados do sistema de distribuição de água para serem encaminhados à reciclagem. No entanto, o que era sucata deu origem a um belo projeto.

O professor de biologia Augusto Flávio Porto da Veiga recebeu os tubos, doados pelo SAMAE, e produziu uma horta suspensa no Centro de Educação Infantil Prof. Marco Aurélio Oliveira, em parceria com a esposa, Maria Medianeira Severo, diretora da creche.

Para construção da horta suspensa, além dos canos, Augusto contou com adubo orgânico doado pelo Aras de Tijucas e com insumos para preparação da terra comprados com a colaboração dos pais dos alunos da creche. A produção, no momento, é de morango, alface (lisa, americana, roxa e crespa), temperos, rúcula, chuchu, beterraba, cenoura, tomate, pepino e vagens.

A intenção é possibilitar que a escola produza boa parte dos alimentos consumidos pelas crianças. Augusto e Maria estimam, por exemplo, que a produção de alfaces já é suficiente para o consumo da creche até o fim do ano. Além disso, preza pela produção de alimentos saudáveis, sem a utilização de agrotóxicos, pela redução dos custos com a compra de hortaliças e vegetais. “A horta está do lado da cozinha. É um alimento fresco, saudável, direto para as crianças”, salienta Augusto.

O trabalho com a horta ainda cumpre a função de transmitir aos alunos os valores da preservação do meio ambiente e de ensiná-los a cuidar e preparar a terra. “Vimos as crianças encantadas ao colher as alfaces”, relata a diretora Maria.

A horta já está com uma produção significativa, que embeleza a creche e o prato das crianças e enche os idealizadores de orgulho. “A intenção é que isso seja uma sementinha que possa se espalhar por outras escolas. É uma realização ver as crianças comerem o que é produzido aqui mesmo”, garante Augusto.

De acordo com Jilson José de Oliveira, Presidente do SAMAE, assim que o órgão disponibilizar mais tubos sem utilidade, eles poderão ser direcionados para outras unidades escolares implantarem as suas hortas.

Texto: Thiago Furtado (Estagiário da Diretoria de Comunicação) | Fotos: Larissa Souza