Samae esclarece problemas no abastecimento de água

30/10/2017 12:16

Nas primeiras horas desta segunda-feira (30) o prefeito de Tijucas, Eloi Mariano Rocha, convocou a equipe do Samae para tratar dos problemas de abastecimento de água registrados no município durante o último final de semana.

Em reunião com o presidente, Jilson José de Oliveira e com a equipe de engenharia do Samae, o prefeito pediu soluções imediatas para os transtornos ocorridos nos últimos dias, em especial no loteamento Mata Atlântica, no bairro Universitário.

Segundo diagnóstico feito pelo Samae, os problemas foram resultado de uma soma de fatores, incluindo alguns vazamentos ocultos na rede, aumento da demanda de consumo e baixa capacidade de reserva de água para abastecimento daquela região da cidade. Os vazamentos já foram reparados durante o final de semana.

Ainda durante a manhã desta segunda-feira, o presidente do Samae recebeu moradores do loteamento Mata Atlântica e na ocasião, eles foram informados sobre as medidas que foram e estão sendo adotadas. Confira:

REFORÇO NA REDE DE ABASTECIMENTO

Para amenizar de imediato os problemas registrados no bairro Universitário e parte do bairro Areias, o Samae já está iniciando a injeção de tubulação de 250mm na rede que abastece a região, que atualmente é de 60mm. De acordo com o presidente do Samae, a medida pretende dar mais pressão e vazão da água que chega a estes pontos da cidade.

Além disso, já está na previsão orçamentária do Samae para janeiro de 2018 a construção de um novo reservatório de aproximadamente 300 mil litros no final do loteamento Mata Atlântica, nas proximidades da Avenida Emília Ramos (P4), para fazer o abastecimento da região diretamente do sistema de captação de Oliveira e Campo Novo.

“O setor da construção civil cresceu muito na cidade nos últimos anos e com isso, aumentou muito também, o número de ligações e consequentemente, o consumo de água no município. Como neste mesmo período o Samae acabou dando maior prioridade ao sistema de esgoto, agora estamos focando no abastecimento de água e buscando a readequação do sistema a esta nova realidade de Tijucas”, diz o presidente do Samae.

Segundo ele, por mês, são registrados em torno de 80 novos pedidos de ligação de água no Samae, o que representa aproximadamente 1 mil novas ligações por ano em Tijucas. Isso é resultado do crescente número de construções realizadas nos últimos anos e da grande expansão de loteamentos, como o Mata Atlântica.

“Estamos atentos a esta demanda e a ordem é para que este abastecimento seja normalizado e ampliado o mais rápido possível”, disse o prefeito.

(Texto: Karina Peixoto Silva)