Secretaria de Saúde reestrutura sistema de distribuição de medicamentos

14/09/2017 12:05

A fim de garantir maior eficiência, transparência e segurança aos pacientes, a secretaria municipal de Saúde de Tijucas tem passado por uma série de reestruturações em diversos setores, em especial na parte administrativa.

O serviço de distribuição de medicamentos, por exemplo, foi um dos setores que recebeu melhorias recentemente. Segundo o secretário de Saúde, Vilson José Porcíncula, a organização dos medicamentos, a forma como eles são distribuídos e o controle da medicação oferecida estão mais eficientes.

“A partir de agora a farmácia central terá mais condições de atender os pacientes que recebem medicação controlada. Isso porque passamos a distribuir os medicamentos de uso contínuo sem receita controlada também nas unidades básicas de saúde. Além de o paciente ter a medicação perto de casa, a farmácia central consegue se dedicar mais à dispensa e ao controle de medicação controlada”, explica.

Na farmácia central são entregues medicamentos que tenham sido receitados para pacientes atendidos no Pronto Atendimento e também os que exigem controle especial, conforme determina a Portaria 344/98 da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A farmacêutica da secretaria de Saúde, responsável pela farmácia central, Karenn Marques Borssatto explica que é preciso cumprir uma série de procedimentos na hora de entregar a medicação controlada e isso é feito com base no sistema integrado da secretaria que registra toda a medicação receitada para cada paciente.

“Além de sermos obrigados a fornecer o medicamento somente mediante apresentação da receita, também não podemos liberar a entrega de remédios antes do final do prazo de medicação prescrito pelo médico. Ou seja, se o médico receitou um comprimido por dia para o paciente, vamos entregar os 30 comprimidos do mês e só podemos liberar a entrega de mais comprimidos ao final deste prazo. Isso para evitar que o paciente ingira medicação controlada (que gera dependência), acima do recomendado, colocando assim, a própria saúde em risco”, explica.

Outra alteração da secretaria foi no setor de medicação de alto custo que agora atende em uma sala separada, oferecendo melhor estrutura aos pacientes que procuram pela medicação fornecida pelo governo estadual.

Medicamentos licitados

O secretário de saúde ainda esclarece que no mês de agosto houve atraso na entrega de alguns medicamentos que haviam sido adquiridos por meio de licitação. “Foram apenas alguns tipos de medicação que estávamos aguardando chegar e embora tivéssemos feito o procedimento com antecedência, tivemos demora na entrega dos produtos ao município. No começo deste mês, no entanto, já recebemos todos”, diz.

Na próxima semana a secretaria de Saúde deve promover alguns encontros com autoridades e setores chaves do município para explicar o funcionamento do sistema de distribuição de medicamentos. O objetivo é tornar público os procedimentos envolvidos neste processo e evitar informações desencontradas ou equivocadas quanto à distribuição de medicação no município.

(Texto: Karina Peixoto Silva | Fotos: Larissa Souza)